08/05/15

Artur, coitadinho

Era uma vez um elefante chamado Artur que queria ser coitadinho, pensando que assim, caísse mais um miminho.
Primeiro, fingiu uma tosse seca, irritativa e irritante.
Artur, coitadinho.
Não resultou. Não era natural. 
Depois, pegou num agrafador e agrafou a própria pata.
Artur, coitadinho. 
Resultou, mas sarou rapidamente.
Então, um dia, ocorreu-lhe envenenar-se: comeu um lírio, ou vários...
Coitadinho. 
Resultou numa falha renal.
E foi assim que, recuperado desta enfermidade, o Artur nunca mais quis ser coitadinho!

Carmo Correia, 25 anos, Guimarães

Desafio nº 89 – hist c tosse+lírio+elefante+agrafador