23/06/15

Reencontrar-se

Após outra discussão com o marido saiu.
Sem filhos e sem trabalho sentia-se inútil.
Sem nada pelo que lutar e sem direito a exigir qualquer coisa.
Com estes tristes pensamentos deambulou à chuva, parecendo não a sentir. 
As lágrimas misturavam-se com a chuva. Um alegre latido fê-la olhar mais além.
Um cão vadio brincava nas poças sem se importar com quem passava.
Repentinamente sentiu-se livre, podia não ter nada mas era uma pessoa com muito para dar.


Carla Silva, 40 anos, Barbacena, Elvas
Desafio nº 91 – cena metafórica de gota de chuva que acaba numa poça