29/10/15

Fiz-me silêncio

A melodia da água escorrendo pela escarpa fazia-se música que me embalava. A natureza embrulhava-me no seu manto verde. Os cheiros embebedavam-me entorpecendo a minha dor. Fresca era a cor daquele ruído produzido no encontro entre a dureza da pedra milenar e a sinuoso jorro de água feito cascata. Deixei-me perder no tempo, num tempo que desejei ausente das lembranças que teimavam rasgar a minha alma. Permaneci no silêncio desejando não mais olhar para trás. Fiz-me silêncio…


Amélia Meireles, 62 anos, Ponta Delgada

Desafio nº 52 – uma história com música, ruído e silêncio

Sem comentários:

Publicar um comentário