06 janeiro 2016

Recomeçar

Que palermice!
Não sabia dizer, não.
Pois não era defeito, era feitio!
Estava sempre pronto e de sorriso nos lábios.                                    
Algumas vezes sentia vontade de dizer não, mas dizia sim!
Seria por medo, por simpatia, ou não tinha coragem de gritar, não?!
Parou para reflectir…
Ser assertivo, saber dizer não!
Precisava estar atento aos sinais…ter coragem.
Era necessário para o seu equilíbrio e auto-estima, mudar!
Rebuscava arestas que precisavam de ser limadas, decide recomeçar de novo.

Prazeres Sousa, 52 anos, Lisboa

Desafio RS nº 32 – a arte de dizer não

Sem comentários:

Enviar um comentário