08 janeiro 2016

Verdadeiro

Diálogos elaborados carregam protestos.
Todavia, cães são de aluguel, não protagonizam a história.
Protelam, como nos filmes que se passam em um só lugar.
A tensão é pelo proteger-se.
Protarso é protesista frustado por não ser cientista.
Se fosse pesquisador, estudaria prótons.
De verdade, é doente.
Mas, protargol não cura.
Protamina não faz bom caráter.
Talvez proteinograma sirva ao diagnóstico de doenças hereditárias.
Não descobriu-se o genoma.
O que se sabe sobre proteoma ainda é um protótipo.

Renata Diniz, 39 anos - Itaúna/Brasil

Desafio nº 102 – muitas palavras com PROT

2 comentários:

  1. Oi Margarida! Muito obrigada pela sempre boa oportunidade de desafiar-me a mim mesma! Beijo! Renata

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada eu!!! É um gosto estar aqui convosco.
      Um grande beijinho

      Eliminar