22 fevereiro 2016

Depressão

Ofuscada pela revolta, desespero, lançou-lhe um olhar furibundo.
Será que nada mais havia a fazer?
Praguejou em surdina, com relutância assumiu o desconforto…
Se tivesse evitado as insónias, ansiedade, incertezas, pesadelos e dúvidas teria tido consciência que estava com uma depressão profunda?
Agora, restava-lhe procurar ajuda…
Num impulso telefonou à médica de família e solicitou-lhe ajuda psiquiátrica.
Já não aguentava mais os pesadelos, solidão e tristeza envergonhada…
Chegou a hora de ter Bom Senso e Procurar Ajuda!

Cristina Lameiras, 50 Anos, Casal Cambra

Desafio nº 103 – 3 frases impostas por ordem

Sem comentários:

Enviar um comentário