11 fevereiro 2016

Recomeçar

Nada mais havia a fazer, depois da sentença lida. Foi duro, ouvir e aceitar a decisão final.
Se tivesse evitado, duro seria! O inevitável teria acontecido. Marcas irreversíveis, sem retorno. É como água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.
Agora, restava aprender com os erros. Refletir com maturidade, para que seja capaz de levar o Barco a bom Porto.
A barra era pesada, mas estava pronta para ultrapassar todas as barreiras!
Recomeçar de novo! 

Prazeres Sousa, 52 anos, Lisboa 

Desafio nº 103 – 3 frases impostas por ordem

Sem comentários:

Enviar um comentário