15 abril 2016

Lavrador

Pai, deixa-me ir contigo para o campo.
Está bem.
E depois, ensinas-me a semear as batatas?
Sim, ensino.
Eu quero ser um lavrador como tu.
E porquê?
Porque se tu morreres, não comemos batatas.
Pensas isso?
Penso, mas eu não quero que morras.
Sabes, Pai.
Eu também quero ser pai como tu.
Vais ser.
O avô sempre me disse que sim.
O quê?
Que eu seria um lavrador, como tu.
Está bem.
Mas eu, só quero que sejas feliz.

Natalina Marques, 57 anos, Palmela

Desafio nº 75 – frases de 7 e 2 palavras.

Sem comentários:

Enviar um comentário