03 abril 2016

Que triste

O telefone tocou estridente interrompendo-lhe reflexões.
Primeiro, ficou curioso, depois o rosto entristeceu de repente.
Olhou o relógio, e pensou: É impossível.
Ontem foi bom, muito bom.
Lemos juntos os contos do livro que te ofereci.
Hoje estou de bom humor, vou escrever o próximo.
E tu com esse teu vício que remove os sentimentos,
profundos num mundo que é só teu,
sem o dividires comigo.
Se soubesses como me entristece
esse teu feitio estúpido e fútil.

Natalina Marques, 56 anos, Palmela
Desafio nº 37 – uma história sem usar a letra A


Sem comentários:

Enviar um comentário