21/11/17

Maria do Céu Ferreira ― desafio 122

Verdadeira Melga
Um mosquito voador
Gostava de arreliar,
Era como um amor
Que se não quer afastar!

Cheirando aqui e além,
Procurava a Margarida
E sentia-se tão bem
Que não via outra saída!

Ora, cheia de picadas,
Ela afastou-o, enervada,
Ele caiu, batendo asas,
No seu leite com cevada!

― E este leite quentinho
Estava tão delicioso!...
Porque persistes bichinho
Tão enfadonho e teimoso?

Estrebuchando a valer,
Ele então falou assim:
― Se me deixares falecer
Nossa História chega ao fim…
Maria do Céu Ferreira, 62 anos, Amarante
Desafio nº 122 ― um mosquito no leite


Sem comentários:

Publicar um comentário