30/11/17

Natalina Marques ― desafio 130

A ESPIGA estava madura, era hora de CEIFÁ-LA.
Ainda madrugada, mulheres de FOICE em punho e MERENDA preparada em sacos de RETALHOS, que as nossas HABILIDOSAS avós costuravam.
Levavam nos olhos a ESPERANÇA de um amanhã melhor, e confirmavam-no nas canções que entoavam.
Depois de malhado na eira, ao sabor do vento separado, ia para o moinho, ser triturado.
Quando o pão vinha para a mesa, fruto desse árduo trabalho, a Deus era agradecido, por tê-lo abençoado.
Natalina Marques, 58 anos, Palmela
Desafio nº 130 ― de espiga a esperança


Sem comentários:

Publicar um comentário