27/02/18

Tomás Redondo ― desafio 35

Morria de sono, pois ontem à noite fui a um café, e não correu bem… Estava bêbado. Diziam-me que era só um… só mais um… vá é o último… e fiquei bêbado.
Chegou a um ponto que havia uma mulher que começou a abraçar-me e como eu estava bêbado não me importei.
De repente apareceu um polícia dizendo que o tinha de acompanhar à esquadra para umas perguntas. Só me lembro de dizer:
Eu daqui não saio.
O livro dos desejos, Virgílio Alberto Vieira
Nome da poesia: A vingança do chinês
Tomás Redondo, 11 anos, Olhão, Escola EB 2/3 Professor Paula Nogueira, Prof.ª Cândida Vieira
Desafio nº 35 – partindo de dois versos de autor