24/03/18

Colette Johnston ― escritiva 30


Mais uma livraria que abre portas em Lisboa.
É mudar só uma palavra para a notícia ficar boa!
As vendas de livros aumentam; toda a gente está a ler.
Pelas ruas do Chiado há alfarrabistas a vender.

Com a minha lista de antónimos do caderno da escola,
O jornal, uma tesoura, a minha caneta e a fita-cola
Vou poder salvar o mundo, ou pelo menos a “Trindade”
Que ficará na Rua do Alecrim para toda a eternidade!
Colette Johnston, 57 anos, Valladolid, Espanha 
Escritiva nº 30 ― notícia boa


Sem comentários:

Publicar um comentário