24/03/18

Diário 77 – 1 – A risca de Zebi

Lá vinha Zebi, desnorteada, perguntando pela risca perdida. Ouviam-se resmungos, ninguém queria saber. E a zebra continuava, na esperança de a encontrar.
Os ratos riam-se. Zebi não perdera qualquer risca. Apanhando-a a dormir, tinham-lhe pintado uma risca preta… de branco.
Zangado, o leão, rei da selva, chamou-os. Eles apareceram? Não! Estavam a pintar uma lista branca num puma. Dizia-se que puma e zebra, inimigos até àquele dia, acabariam amigos. Já os ratos, são amigos, mas da onça!
Margarida Fonseca Santos

OUVIR 1 - A risca de Zebi

Sem comentários:

Publicar um comentário