26/03/18

Diário 77 – 3 – Carlos

Ele anda sempre descalço. Não se arrepende. Os pés na pedra, todo contente, aos saltos. Corre sem descanso, não tem medo de nada. Certa tarde, ela passa. Carlos desaparece. A mãe comenta:
― Está atrasado! Nem come, nem nada.
Não o encontra na estrada, na escada, na escola. Onde estará?
Carlos só entra em casa tarde, com o sol a tentar desaparecer. A mãe está possessa!
― Onde andaste?!
Não responde, não pode responder. O coração, esse, até salta…
Desafio nº 8 – crise de letras; usar só  E  O  T  R  S  P  L  M  N  D  C
Margarida Fonseca Santos


Sem comentários:

Publicar um comentário