27 abril 2018

Ana Paula Paiva ― desafio 134


― Chegou demasiado tarde, a Morte não esperou por si!
Acordou meio atordoada: outro ataque.
O médico sempre brincara com ela, dizendo que as suas recaídas eram frequentes, assustadoras, mas pouco graves, de tal modo que até a Morte já desistira de esperar, sabendo que recuperava. Pensava sempre que um dia ela esperaria com muita paciência, pois, afinal, quem tem mais tempo que a Morte? Até tem mais tempo que a Vida.
Mas ainda não fora desta…
Ana Paula Paiva, 52 anos, Porto
Desafio nº 134 ― «Chegou atrasado…»

Sem comentários:

Enviar um comentário