26 abril 2018

Helena Rosinha ― escritiva 31


Hoje é o meu primeiro dia como professora. É cedo, mas quero chegar a tempo e horas. Pasta na mão, corro para o autocarro. Cá fora, o motorista coloca volumes na bagageira.
– Só? – ironiza, apontando a pasta.
Dentro, pessoas idosas ocupam, quase completamente, o autocarro. Um velhote assinala-me um lugar livre, dá-me as boas vindas com um sorriso:
– É a nova animadora?
Ah… faz-se luz! Estou no autocarro que transporta, para férias, os utentes do Lar Comunitário.
Helena Rosinha, 65 anos, Vila Franca de Xira
Escritiva 31 ― erros nos transportes

Sem comentários:

Enviar um comentário