22 maio 2018

Diário 77 ― 55 ― Tens febre, pai


– Estás cheio de febre… Pai, pai!!!
Jorge abriu os olhos com dificuldade. Miguel, de testa franzida, abanava o termómetro, esperando que ele o pusesse debaixo do braço.
– Isso, vou buscar a aspiradina.
– O quê? Nem percebi o que disseste – queixou-se Jorge, voltando-se na cama onde os dois tentavam curar uma constipação valente.
– Vou buscar aspiradina, aquele remédio que aspira a febre.
De cabeça a latejar, viu Miguel sair da cama – era verdade, estava mesmo cheio de febre!
Margarida Fonseca Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário