30 maio 2018

Fátima Fradique ― desafio 128


Tinha colocado tudo na gaveta. Atirei a chave ao rio. A minha mente tinha arquivado o assunto. Ele não! Idiotice! Sentia um nó na garganta. Agora, tinha apenas uma réstia de esperança. Ver o sol nascer de novo sem azedumes. Esquecer. Ele insistia em ficar. Eu, na sua partida.Pasmado não entendia que estava finalizado. Insistir era a minha asfixia. Para esquecer, a separação. Separados, o assunto cairia no esquecimento e poderia viver uma falsa culpa inocência.
Fátima Fradique, 44 anos, Fundão
Desafio nº 128 – 12 palavras com 4 no meio

Sem comentários:

Enviar um comentário