09 junho 2018

Diário 77 ― 69 ― Não sou igual, pois não?


– Aaaahhh!!!!
– Então?!
– Cheguei à estação, perdi o comboio. Depois, vim apertadíssima. Quando saí, deixei cair a mala ao chão, tudo espalhado, um filme!!! Agora, esbarrei com a dona Gracinda, que me esteve a falar dos problemas dos filhos, sempre a queixar-se, sempre a lamuriar-se, que seca!!!
O marido, com um sorriso malandro, ouvia.
– O que foi?!
– Queixou-se muito, foi…?
Filipa deixou-se cair no sofá. E com uma voz mimada, disse:
– Não sou igual a ela, pois não…?
Margarida Fonseca Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário