26 junho 2018

Natalina Marques ― escritiva 33


Sentia-se só, quando a conheceu, era da mesma TURMA e cantava no mesmo CORO.
A felicidade, a alegria, começou a desabrochar nos seus sonhos, na sua vida, como uma suave SINFONIA que adorava ouvir.
Viera do ARQUIPÉLAGO, onde dançava no RANCHO. Agora faz parte do JÚRI da escola.
Vendeu o OLIVAL, comprou um anel, pediu-a em casamento, a resposta não foi a esperada.
Voltou para a terra e comprou um POMAR; pelo menos fruta, não iria faltar.
Natalina Marques, 59 anos, Palmela
Escritiva 33 ― 7 nomes coletivos

Sem comentários:

Enviar um comentário