20/09/18

Marta Sousa ― desafio RS 34


Ele vivia em sonho e o sonho abria portas para a realidade. Tanto que sonhava-se a pintar e pintava na realidade com símbolos e tinha tintas que manchavam os dedos. Era tudo delírios sem começo, nem fim, apenas pequenas cenas de sonhos que por vezes tornavam-se realidade na leitura de alguém. Por vezes até duvidava se tinha alguém entrado no seu sonho pelas portas que deixara abertas… por vezes pensava que era ilusão que alguém poderia percebê-lo...
Marta Sousa, 32 anos, Barreiro
Desafio RS nº 34 – frase de Mia Couto

Sem comentários:

Publicar um comentário