13/10/18

Helena Rosinha ― desafio 151


Velha, alcoolizada, trepa a escadaria do mercado com o capote imundo varrendo o chão; atado à cintura, um cordel de onde pendem um funil, chaves, bugigangas. Desgrenhada, quase cega, avança aos gritos, vê-se-lhe a boca sem dentes, as gengivas descarnadas. As vendedoras atiram-lhe as sobras que ninguém quis, maçãs meio-podres, espargos meio-secos.
Fez 66 anos hoje. Como eu. Já noite, frente ao espelho, dispo o top de missangas, retiro maquilhagem, brincos, pulseiras. Há páginas duras de virar.
Helena Rosinha, 66 anos, Vila Franca de Xira
Desafio nº 151 ― palavras com espargo

Sem comentários:

Publicar um comentário