22/10/18

Isabel Lopo ― desafio 152

Quando a noite acontecia, invadia-o uma enorme saudade da filha. Oferecera-se para aquela missão de resgatar refugiados e não tinha vagares para sentimentos piegas... As horas demoravam. Os ponteiros marcavam os minutos desapiedados. Envelhecia naquela longa espera. Até avistar o bote.  Frágil, instável, parecia um brinquedo à deriva. Quando o alcançou, sentiu uma emoção tremenda ao agarrar a menina, lembrando-se da filha. Então sentiu o ardor das lágrimas a avivar-lhe a ferida que não mais o largaria. 
Isabel Lopo, Lisboa
Desafio nº 152 – frase de Lídia Jorge

Sem comentários:

Publicar um comentário