30/01/19

Helena Rosinha ― desafio 157


Desperta estremunhada e busca pela mãe, precisa dela para sentir-se segura, amparada, alimentada. Pia, pia… Nada, cesta vazia, barriga cheia de ar. Ajeita-se entre as ramagens a ver se enxerga para lá das hastes, a taparem-lhe a vista; estica-se, quase se levanta; vertigens inesperadas fazem-na recuar. Mas insiste; desistir, nunca! Respira, bate asas, lança-se em queda livre - a primeira investida para grandes aventuras. Um dia, mais crescida, vai disparar céus acima, viajar, cruzar mares, ser feliz, afinal!
Helena Rosinha, 66 anos, Vila Franca de Xira
Desafio nº 157 ― hist de coragem sem O

Sem comentários:

Publicar um comentário