11/01/19

Pedro N ― desafio 157


Aquela manhã de abril exigia uma gigantesca bravura.
Claramente, aquela barbaridade era demais para alguém. E, para mim, alguém persistente e bastante valente, era também desafiante, mas eu ia executar essa tarefa. 
Sabia que “árdua” se aplicava a várias realidades, mas aquela era exageradamente difícil.
Estava, assim, a ficar sem desculpa para me manter na cama. Lá tinha de ser!
Já me levantei! Incumbência cumprida! Saí da minha magnífica cama quentinha!
Infelizmente, ainda era segunda-feira. Que pena!
Pedro N., 12 anos - Colégio Paulo VI, Gondomar, Prof.ª Raquel Almeida Silva
Desafio nº 157 ― hist de coragem sem O

Sem comentários:

Publicar um comentário