18/02/19

Grandes Miúdos de hoje

Era Natal, e Natália irradiava espírito natalício. Preparava com todo o afinco as últimas sobremesas para a ceia, até que, distraiu-se meio segundo e queimou as rabanadas. Não tinha tempo para as refazer, mas não podia haver Natal sem elas! Saiu de casa apressada, contrariando a sua usual natureza pacata, e dirigiu-se à pastelaria mais próxima. Naturalmente, estava fechada. Correu a cidade, até pôs à prova a sua habilidade de natação passando o rio. Derrotada, voltou com sardinhas enlatadas e dois pastéis de nata.
Samuel F, 15 anos, Escola Secundária de Odivelas, prof Helena Gameira
Desafio nº 129 – palavras que vêm de NATA

― Marte, ajuda-me! A raça humana está a destruir-me.
― Terra, nunca desistas! Tu és um planeta ímpar e valente. Há centenas de décadas que lutas pela tua existência.
A Terra decidiu, assim, salvar definitivamente terra, ar e água, as casas de tantas espécies animais. Reuniu as nuvens e pediu-lhes que se espalhassem pela sua superfície e que precipitassem alertas em diferentes línguas para que qualquer um entendesse.
Finalmente, a raça humana, assustada perante as lágrimas derramadas, redimiu-se, arrependida.
Afonso G, 12 anos, Colégio Paulo VI, Gondomar, Prof.ª Raquel Almeida Silva
Desafio nº 157 ― hist de coragem sem O

Sem comentários:

Publicar um comentário