21/03/19

Graça Pinto ― desafio 167

Naquele dia uma carta caíra naquela caixa de correio. Andara extraviada. Quem a abriu não lhe conhecera história. Seu texto apenas referia:
“Chego amanhã com o nascer do sol. Vou para te tirar dessa escravatura.”
Tarde demais!... Foi carta perdida no tempo, sem selo nem remetente, para um destinatário que já sucumbira ás mãos de seu carrasco; homem da sua vida, que outrora lhe jurara proteção e votos de um amor que se tornara tóxico e homicida.
Graça Pinto, 60 anos, Almada
Desafio nº 167 ― «chego ao nascer do sol»