05/04/19

Fernando Morgado ― desafio 168

Havia uma palavra barrada no dicionário dos nossos mimos, como se fosse o testamento dos nossos antepassados ou indício da ignomínia que esses seres nos trespassariam.
Adivinhávamos desastres em cada vez que a dita palavra era falada por esses seres dementes, arrendatários das nossas intimidades e dos nossos medos.   
Um dia… era ainda madrugada e já o melro anunciava a vinda do pior ser ao cimo da terra: o rebelde sofómano que vinha e proclamaria o antiafrodisíaco: NÃO!
Fernando Morgado, 63 anos, Porto
Desafio nº 168 ― o caso surpreendente

Sem comentários:

Publicar um comentário