05/04/19

Susana Silva ― desafio 168


O caso era surpreendente, a Ana era chiquíssima, vivia cheia de luxo. Gastava tudo em inutilidades que dizia essenciais: a roupa amarela como o sol, pintassilgos para a varanda da fachada, até um prato envelhecido (há um mês). Superficialmente só, sem sentir o vazio. Alegremente trapaceira disfarçava a sua vida sem rumo, inadvertidamente resiliente numa caminhada escurecendo o seu ser até desaparecer. Agora chora disfarçadamente por entre as cerejeiras já em flor. Pobre Ana, chiquíssima e só.
Susana Silva, 37 anos, Carregosa
Desafio nº 168 ― o caso surpreendente

Sem comentários:

Publicar um comentário