13/08/19

Theo De Bakkere ― desafio 181

Bolinhos
Ele nunca se importava, quer chova ou faça sol, de natureza preguiçosa, não gostava de acordar .De facto, seria escrever na areia, se alguém tentasse acordá-lo antes do meio-dia. Ninguém passaria bem, nem tanto ao mar nem tanto à terra. Salvo o rádio despertador, nem um amigo dele causaria alguma vez, por erro na leitura, tanto barulho que reagisse bastante picado. Zangado, lançaria qualquer objeto, mesmo um farnel com inocentes bolinhos de creme, acabaria ingloriamente no chão.
Theo De Bakkere, 67 anos, Antuérpia-Bélgica
Desafio nº 181 ― sequência imposta sem praia

Sem comentários:

Publicar um comentário