03/10/19

Alexandra T ― desafio 133


Eu caí. Caí de pé. Porém, os meus pés não estão assentes no chão. A minha mente não sabe onde estou. Num monte de silvas, alvitra.
Questiono-me como vim aqui parar, mas a minha consciência está distante, perdida no tempo. Deixo-me levar pelo furor. Corpo e Mente dissolvem-se pelo passado.
A aflição dos remorsos assemelha-se à dos espinhos.
Penso numa saída. Desvio o passado, flutuo pelo presente.
Por fim, os meus pés assentam no chão, sem silvas. 
Alexandra T., 13 anos, Colégio Paulo VI, Gondomar - Professora Raquel Almeida Silva
Desafio nº 133 ― cair nas silvas

Sem comentários:

Publicar um comentário