21/10/19

Maria Silvéria dos Mártires ― desafio 188


EScolhas que vou fazendo
E enTRElaçando no meu coração
Enchem-Me de espanTO e alegria
As quais transformo em poesia.
Por vezes provocam estremecimento
Todo meu ser, meu espírito, meu corpo se arrepia.
São poemas da natureza cuja beleza extasia.
Cheiram a mel, a esteva e rosmaninho.
A uvas, vindimas de setembro e outubro
E recordo com amor carinho e deliciosaMENte
Assim como lembro o Natal e dezembro
O Deus menino, José e Maria que minha alma acariCIA.
Maria Silvéria dos Mártires, 72 anos Lisboa
Desafio nº 188 ― sílabas de estremecimento


Sem comentários:

Publicar um comentário