30/10/19

Rita ― desafio 160


Depois da fuga, finalmente consegui alcançá-lo. Parei, afogueada
Ele olhou para mim longamente, afagou-me a face e estendeu-me a mão cerrada. Disse: "Abre-a". O meu coração fagulhava. Estiquei todos os dedos da sua mão, desfigurando a forma inicial. Um figo! Todos os momentos que passámos juntos sob a figueira concentrados naquele delicado fruto. Nunca esquecerei a sua figura enternecedora nesse instante.
"Foge!", disse ele. Seus olhos pareciam de fogo.
O jogo afigurou-se interminável e comecei a fugir.
Rita, 37 anos, Porto
Desafio nº 160 – plvrs com FAG, FIG, FOG, FUG