13/10/20

Theo De Bakkere – desafio 222

O presságio

O burgomestre endireitou-se na cama. Provavelmente, sentia um presságio desastroso. Então! Através das cortinas, via arder o travejamento do telhado monástico e devia verter lágrimas, ao ver os seculares vitrais a sucumbiram pelo fogo.

Bombeiros voluntários e alguns aldeões corajosos tentavam travar as chamas numa luta desigual.

Admiravelmente que há nesta terra de Viriato tanta gente arriscando a vida voluntariamente por uma escultura em mármore Travertino.

Porém, menos gloriosa foi a vistoria da causa: um foguete transviado.

Theo De Bakkere, 69 anos, Antuérpia, Bélgica

Desafio nº 222 – palavras com VRT

Mais textos aqui: http://blog.seniorennet.be/lisboa

Sem comentários:

Publicar um comentário