07/12/20

Alexandra T – desafio 207

Eram dois, mas só tinham uma sombra. Podia jurar que se tratava de uma só mente e alma que se havia espalhado por dois corpos distintos.  

Partilhavam exatamente as mesmas atitudes, desde a maneira de ser, o olhar bem-disposto, ao caminhar desajeitado, mas confiante. As gargalhadas contagiantes de ambos pareciam harmonizar tudo, dando lugar a uma doce melodia que terminava sempre com uma palma, também ela em uníssono.  

Aliás, já diz o provérbio, tal pai, tal filho. 

Alexandra T, 14 anos, Gondomar

Desafio nº 207 ― frase de Afonso Cruz