11/07/21

Sofia Sobral Ramos – desafio 246

Naquele dia bateu a porta e desejou não mais voltar. Depois de tal querela nada mais queria dela. Ela ligou várias vezes. Ele não atendeu. Desesperada, depois de tanto tempo sem saber dele foi tentar saber. Perguntou a amigos, analisou junto ao emprego, padaria, super… Nada! Puft! Sumiu. Voara não sabia para onde, isolado ou assistido? Foi então que ela o viu, a dormir junto a uma garagem e perguntou:

– Então?

– Talvez voar não seja a solução…

Sofia Sobral Ramos, 43 anos, Coimbra

Desafio nº 246 – voar sem C nem H