20/05/22

Rosélia Bezerra – desafio 273

Espera Defraudada

Não acreditava no que ouvia, não acreditava

Era noite, início de ano, esperança transbordando.

Todos festejavam, famílias reunidas, comidas gostosas servidas.

Ela esperava seu amado com doce expectativa.

Enquanto não chegava, fazia quitutes, ornamentava ambiente.

De repente, sem mais nem menos, mensagem...

Sonho destroçado, nunca mais chegaria, desastre fatal.

Tudo teve fim, alegria foi embora, saudades...

Doravante o sabor do viver se extinguiu.

Fora defraudada uma vez mais pela vida.

Segue sua sina sem brilho nos olhos...

Rosélia Bezerra, 66 anos, ES, Brasil

273 – 11x7 com frase inicial dada