30 março 2016

Tarde de mais

Num cruzamento, cruzei-me com alguém
levou-me à estação onde os comboios se cruzam
assim entendi que a vida é composta 
de vidas cruzadas, destinos traçados.
Encontrei o amor?
Não, não era isso que queria, 
só desejava olhá-lo nos olhos e dizer:
És tão bonito... mas não tinha coragem.
Nada mais importava.
Alguém grita "homem na linha".
O cruzamento ficou triste e vazio.
Porque não o abracei?
Porque não o amei?
Era tarde de mais

Madalena Carvalho, 65 anos, Peniche

Desafio Escritiva nº 5 – cruzar comboios

Sem comentários:

Enviar um comentário