20 junho 2016

Raio de sol

Sempre à mesma hora, chegas de sorriso no rosto, e vais dividindo bombons pelo lar.
Costumo imaginar que quando os repartes, eles vão-se multiplicando dentro do saco.
E vais somando beijos no teu rosto, enquanto diminuis a nossa solidão. Não esperamos os bombons, esperamos por ti, por um pouco do teu tempo.
O resto do dia, pouco importa, sabemos que amanhã estarás de volta. Assim como o sol ilumina o dia, tu vens iluminar estas solitárias vidas.
Carla Silva, 42 anos, Barbacena, Elvas

Desafio RS nº 38 – a matemática dos dias

Sem comentários:

Enviar um comentário