29 junho 2016

Salva por um cão

Numa aldeia estremenha, vivia uma mulher sozinha que não tinha nem pais nem filhos. Um dia, enquanto caminhava pela margem do rio, tropeçou. Por sorte, um cão passeava por ali e viu-a. Começou a ladrar e como ninguém mais a conseguia ver, saltou para a água e salvou-a. Quando as vizinhas se deram conta, acompanharam-na a casa e deram-lhe de comer. O cão passou a ser a sua companhia e protetor para o resto da sua vida.

Carmen Rodríguez e María Núñez, IES Profesor Hernández Pacheco, Cáceres

Sem comentários:

Enviar um comentário