10 novembro 2016

Aquela escuridão

Ai, aquela escuridão... Desafiei-me a entrar. Claro que seria estúpido recusar aquela vontade. Ou seria excesso de esperteza?... Estava entre o receio do escuro e a clareza da vontade de ultrapassar esse medo. Cá dentro, grito: MEXE-TE! Mexer-me? Como? Para onde? Que estupidez! Um passo, depois outro... Mexe-te, repito. Tenho de ser esperta. Sigo. Respiro. E o escuro já não assusta. Saio. Livre. Que estupidez não o ter feito antes... Claramente, valeu-me a esperteza de me ouvir.
Paula Tomé, 44 anos, Sintra
Desafio nº 112 – 3x5 palavras no texto

Sem comentários:

Enviar um comentário