09/01/13

O tempo


Bom tempo, anseio por ele…
Saber que a tempestade vai amainar…
É o meu último reduto de esperança,
refúgio dos sonhos mais singelos.
Calar…talvez silenciar os gritos da minha alma,
Até que esta voz saia sem medo, sabendo que pode cantar,
Ser como o vento, livre de amarras, solta por aí.
Tempo, bom tempo, anseio por ele…
De abrir os olhos, os braços, a alma ao espaço,
Falar a minha língua e esperar que a entendas…

Alexandra Rafael