27/10/15

Em contramão com a vida

Cabisbaixa, arrastava os passos e os pensamentos; as lágrimas a correrem-lhe pelas faces e a inundarem-lhe a alma. Em contramão com a vida. Desempregada, só, desamada e desencantada.
Andar rápido, vivo, alegre; rosto aberto num sorriso matreiro e feliz. Uma boa vida – amor, viagens, profissão desejada. Tudo para se sentir encantada.
Chocam-se de frente. A jovial pára impaciente, e arrogante: ‘empecilho, anda aqui a espalhar tristeza. A outra ergue a cabeça, olhar triste, e sorri sem subserviência.

Rosa Maria Pocinho dos Santos Alves, 52 anos, Coimbra

Desafio RS nº 23 – história de mulheres

Sem comentários:

Publicar um comentário