21 junho 2017

Natalina Marques ― escritiva nº 21

Não comes?
Dói-me a mó (dente).
Pois, está encravada,
esta semana não tens farinha para a fornada.
Hoje não posso regueirar (regar)
não sei da enchada, a manga (mangueira) está cobrada (partida).
Vais, ó Ti Manel, a buscar outra, depois faço a paga com pão.
A enchada está ao cabo (fundo) da meroça (pedaço de terreno).
O Zé?
Está mal, bateu com a canela (perna) numa fraga (pedra)
Sim, e porque não puseste no arroz doce?
Esqueci-me.
Natalina Marques, 58 anos, Palmela

Escritiva nº 21 ― falsos amigos (palavras com vários significados)

Sem comentários:

Enviar um comentário