30/11/17

Fernando Morgado ― desafio 130

Já não vou ao Espiga desde o teu último sorriso.
A pretexto de um copo que quase não bebemos, ficamos ali em amena cavaqueira até que os olhos nos denunciassem.
Ah, os olhos e as mãos, e todo o corpo que cedeu à fragilidade do disfarce.
Foi de amor e de amar que falamos, embora disfarçados em bons amigos.
Foste embora com promessas trocadas e levaste o meu sono.
Tenho medo! Estas tuas últimas palavras tiraram-me a esperança.  
Fernando Morgado, 62 anos, Porto
Desafio nº 130 ― de espiga a esperança


Sem comentários:

Publicar um comentário