27/02/18

Constantino Mendes Alves ― desafio 127

O mestre e o seu astrolábio. As estrelas demonstravam que aquele era o Caminho. Então, uma tempestade que merece que se registre, ondas na forma de monstros, distribuíam o medo pelos tripulantes. Um marinheiro destro pegava no leme sem distração e abnegação. Aquela sobra de coragem fazia parecer aquele estrondo medonho num gentil monstrinho. Era hora de erguer a vela superior, um povo a erguia, magistral! Dobrávamos o cabo, nós um Portugal não castrado, restrito, mas universal.
Constantino Mendes Alves, 59 anos, Leiria
Desafio nº 127 – stra, stre, stri e stro x 3


Sem comentários:

Publicar um comentário