30/03/18

Desafio nº 138

Vamos comemorar o dia do livro infantil, a 2 de abril, falando da escrita e da leitura.

O que pensam desta ideia de Hemingway?
“Escreve, se puderes, coisas que sejam tão improváveis como um sonho, tão absurdas como a lua-de-mel de um gafanhoto e tão verdadeiras como o simples coração de uma criança.”  Ernest Hemingway

Deixo-vos o que em mim surgiu:
Ajoelhara-se, silenciosa, no soalho. Ocupar-se-ia da cera, distraindo-se assim da revolta que lhe destruíra o sonho ― ser paramédica, regressar a casa. No seu país, queria acompanhar a saúde dos muitos que precisavam. Nada acontecera. Posta de lado nas candidaturas, foi-lhe concedida a gentileza de um trabalho menor.
― Que faz aqui? ― Aquela voz assustou-a.
Explicou-se, disfarçando mal a derrota. Só que aquela mulher fê-la levantar-se e terminar a inscrição. Quando regressasse ao seu país, cumprir-se-ia o seu sonho.
Margarida Fonseca Santos, 57 anos, Lisboa
Desafio nº 138 ― frase de Hemingway, dia do livro infantil
OUVIR
MAIS TEXTOS