24 abril 2018

Bruno Correia e Julian Hoffmann ― desafio 27


O Rúben ama a Teresa desde o primeiro momento em que a viu. Diz até que nunca irá amar ninguém como ama a Teresa. Porém, ela desiludiu-o, e ele descreveu esse sentimento como uma dentada numa maçã amarga.
Ainda julgou haver uma possibilidade de reconciliação; contudo o sentimento já não era recíproco. Teresa teria acendido novamente a «chama» dentro de si – amava agora outra pessoa. Posto isto, Rúben viveu amargamente para o resto dos seus míseros dias.
Bruno Correia e Julian Hoffmann, 17 anos, 12º SE, Escola Secundária José Saramago-Mafra, prof Teresa Simões
Desafio nº 27 – palavras que crescem (em anagrama)

Sem comentários:

Enviar um comentário