19/08/18

Elsa Alves ― desafio 147


O tempo desintegrava-se no pólen metálico dos mastros dos navios. Adormecera no seio das flores silvestres pintadas de vermelho. Não suportava a luminosidade gelada que a impedia de tornar-se musgo sumarento. A sua vida já não era a mesma: de um só trago esvaía-se, entre as contracções do leito e o deslizar dos cristais húmidos que lhe povoavam os sonhos.Mas... apercebeu-se do calor que lhe subia pelas veias e decidiu que o passeio tinha de continuar.
Elsa Alves, 70 anos, Vila Franca de Xira
Desafio nº 147 ― frase: o passeio…

Sem comentários:

Publicar um comentário